Planta Dragão ou Dragoeira, uma planta-dinossauro. Um arbusto pré-histórico, que vai crescendo, lentamente, século após século, se transformando em uma árvore gigantesca.
 
Esta da foto vive em Tenerife, é a mais antiga, com aproximadamente 600 anos. Não tinham nem descoberto o Brasil e ela já tinha nascido! Nativa das Ilhas Canárias, onde sempre foi considerada sagrada.
 
Desde os romanos até a idade média, acreditavam que sua resina tinha propriedades mágicas e medicinais. Porque essa seiva, muito vermelha, era comercializada por marinheiros espertinhos como sangue de dragão, daí seu nome. As plantas ficavam em ilhas muito isoladas e, assim, o segredo de sua verdadeira origem demorou séculos para ser descoberto. Cheia de simbolismos, no quadro Jardim das Delícias, de Bosch, ela aparece, ao lado esquerdo da tela, supostamente simbolizando a vida eterna.
 
Pode (e deve!) ser usada como destaque do jardim , é extremamente escultural. E também fica linda em vasos. Ótima para criar jardins japoneses, minimalistas ou desérticos, com cactos e suculentas.
 
Com tanta história, mistério e beleza, é uma planta que merece estar em qualquer jardim. Produzimos mudas de diferentes tamanhos, para conhecer, clique aqui